web page creator

despenca o céu em lágrimas
a luz humana se foi
só a brasa do tabaco
ilumina a noite
ou ao menos
a face solitária
daquele que a chuva unge
o tempo se perde
sem nada levar
desse instante
que agarra o agora

(2017) 

Rodrigo Vaz © Poesia Alguma   2017     Sobre os Direitos Autorais