website builder



Perpetual
  
hoje
vi uma rosa a morrer
dizendo
do eterno contido
numa sementinha sua
que, nua,
repousava a vida na terra...

Em sonhos de flor,
Aromas caminham.

(1988)
 
 
 
 
 
 

Rodrigo Vaz ¬© Poesia Alguma   2017     Sobre os Direitos Autorais