free bootstrap templates
Mobirise

O Poeta

Nascido em Aguaí, estado de São Paulo, aos 22 de fevereiro de 1970, começou a escrever aos dezesseis anos, por influência da mãe, que já havia lançado um romance, do qual foi o ilustrador. Seus primeiros trabalhos, em prosa, tinham a influência da obra de Gibran Khalil Gibran. Entre 1987 e 1988 trabalhou no jornal de sua cidade natal, “O Imparcial”, cuja dedicação de seu diretor, Ernani Selber de Freitas, aprofundou-lhe o interesse pela escrita. Ali, de arte-finalista passou a escrever os primeiros artigos. O semanário recebia para publicação diversos trabalhos literários de autores de várias partes do país, o que fez com que o poeta descobrisse na poesia a sua verdadeira vocação. Também por influência dos trabalhos de Vinícius de Moraes, Pablo Neruda e, principalmente, de Paulo Leminski, começou a compor seus primeiros versos.

Nesta primeira fase de sua escrita, participou do “VIII Concurso Raimundo Corrêa de Poesia”, tendo um de seus trabalhos, “Espera”, sido selecionado para a antologia “Poetas Brasileiros de Hoje - 1989”. Neste ano, conheceu os poetas Walther Castelli Júnior (apresentado por seu amigo Edson Domenciano), Mateus Martins e aquele que seria seu grande incentivador, Felix Carbajal. Realizou em sua cidade a mostra “Amigos Poetas”, com participação de Selma Mamede (mãe do poeta) e Arlene Padrão. Com os poetas Mateus Martins e Flávio Perina fundou o “Grupo Cultura”, que realizou vários varais de poesia em Aguaí e um mural em homenagem ao centenário da cidade, também em 1989.

Paralelamente à atividade literária, estudou na Escola Pan-americana de Arte, de São Paulo, e participou regularmente da “Semana de Arte de Aguaí”. Com o “Grupo Cultura” e a participação de Suzana Carvalho, organizou a “Mostra Arte & Afins”, uma das maiores exposições de arte que Aguaí já recebeu, com artistas renomados, nacionais e estrangeiros. Também estudou música (flautas barroca e transversal e violão clássico) na “Escola Sanjoanense de Educação Artística” e no “Conservatório Carlos Gomes”, de Campinas. Na música, foi aluno, entre outros, de José Roberto Vital, Marcelo Santos e Ângela Munner. Foi um dos fundadores da Associação Comercial de Aguaí e do semanário “Ponto Final”, na década de 1990.

Recentemente, foi jurado do “Prêmio Guilherme de Almeida” de literatura, realizado pela Prefeitura Municipal de Campinas e foi convidado por Rosangela Reis para a coletânea literária “Encontro das Artes”, publicada pela Editora Komedi, da qual participou com o poema ”Tao”. Atualmente, é membro correspondente da “Academia de Letras Aguaiana”, vive em Valinhos - SP, é casado com Silvia Gomes e pai de uma filha, Helena.

Rodrigo Vaz © Poesia Alguma   2017     Sobre os Direitos Autorais