POESIA ALGUMA

a figura solta sobre a mesa
fria e úmida, abandonada aos gritos,
adormece aos poucos, indefesa,
os lábios extinguem os seus ritos,
os seios acomodam-se disformes,
o sexo resseca os seus fluidos,
o amor repousa os seus acordes…

Rodrigo Vaz © Poesia Alguma 2017 - 2022

Desenvolvido por