POESIA ALGUMA

As flores não têm traje de domingo.
O luar não sabe se é lua cheia.
As abelhas não têm o “mel do dia”.
A natureza desconhece dia útil.
Então,
Em tudo, vive tendo o fim à espreita.
Os bolsos cheios ou vazios,
Que importa a quem se foi?
O bom vinho guardado não tem gosto.
O abraço não dado não esquenta.
O sorriso não ganho não inspira um poema!
A vida não se demora em quem a ignora.

Rodrigo Vaz © Poesia Alguma 2017 - 2024

Desenvolvido por