POESIA ALGUMA

Fidelidade

a lua cheia
me arregala
seu olho sedutor
mas é engano
o encanto desse olhar

quisera-o
cândida perfídia
estivesse a me espiar
pela fresta da noite
luz fingida
mas só vejo o olho
que lhe dou…

a lua cheia
só tem olhos
para o sol 

Rodrigo Vaz © Poesia Alguma 2017 - 2022

Desenvolvido por